sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Mês que vem o ano começa

Tenho algumas metas para 2010. Estou decidido a dar uma guinada profissional. Farei uns investimentos, procurarei uns empresários... Mas depois do Carnaval. Agora é verão, férias, folia... Quando amornar, começo.
Se bem que logo temos a Copa, e neste ano com sabor especial: Acho que de cerveja, ou de petiscos, independe: É o ano do Brasil. As runas, tarô, babalorixás e diabo-a-quatro garantiram que é a vez dos sulamericanos, que vamos bater a Argentina. Mêeee deidocéu! Não posso deixar de apostar uma camisa oficial!

Milton Neves falou na televisão que
a cada quatro anos, durante trinta dias, o futebol é a coisa mais importante dentre as menos importantes que existem. Então, esperar mais um mesinho para alavancar os negócios não vai ser de todo ruim; vou revendo o capital para começar de vez em julho. Na verdade, depois já é campanha eleitoral... Prefiro dar mais uma aguardada para mexer no meu projeto. Sim, porque começam as manifestações e tudo vai depender das pesquisas enfiadas na gente goela abaixo.

Eles vivem dizendo que sexo, política, religião e futebol não se discute, mas na hora dá uma quebradeira do inferno dos que se metem a apostar no candidato melhor manga-larga do programa de televisão. Se ‘o time’ estiver à frente nas pesquisas, então, é uma locuragem só, como diria um parente gaúcho. Ninguem mais trabalha direito! Tudo quanto é tipo de gente se envolve, mata vizinho, perde amigo, conta mentira, promete a alma, vende riquezas. No páreo, os que ficam para trás nem são citados.

Bom, em outubro, quando sair o novo presidente e o novo governador, vai ser o melhor período para os meus negócios. Até lá, já poderei fechar minhas finanças com mais certeza, depende tambem de quem for eleito. Essa economia do Brasil, nunca se sabe para onde descamba. Em seguida tenho gastos com Natal, vou querer trocar de carro e minha mulher já listou móveis novos para a casa inteira. Depois vem impostos, material escolar. Lá foi o ano velho embora e novamente as férias de verão. Ninguem trabalha.

Por ora, vivo o fevereiro que ainda ferve. Olha, gostei dessa barraca, ficou bem montada. Agora é colocar a bebida para gelar, montar a churrasqueira e esperar os amigos. “Mais de mil palhaços no salão”, ecoa a marchinha que é antiga, mas serve...

Nem quero pensar muito na Copa e nas eleições... Não suporto carnaval fora de época. Vou é me replanejar para ano que vem. Esse 2010 parece que vai soar estranho... Calorão...

=)

Eu  gosto mesmo é da infância, quando não se tem noção do tempo, ou melhor, quando as meninas querem que passe tudo super rápido e chegue a vez do salto alto, maquiagem e esmalte; para viverem outras ‘vaidades’ dos adultos. Até beijar na boca elas poderão! Felizes das crianças que podem fazer do seu mundo um bom brinquedo.

E a Copa, hein?! Não acredite em tudo o que ouve dos encarregados de prever o futuro: às vezes eles se equivocam: Não deu Brasil (e o time perdeu justamente no dia em que assisti com amigos. Se eu fosse o Mick Jagger talvez nem me importaria de ser rotulada de pé frio).

Ah! Eu não tinha um projeto pra colocar em prática neste ano. Caso tivesse, não dependeria do tilintar dos sinos dos acontecimentos sociais, embora isso de vez em sempre norteie nossas vidas. Se você tiver algo bem planejado, o momento é agora. Ouse!

E (por incrível que possa parecer) nunca acampei (tenho pavor de aranhas!), mas realmente não suporto esse tipo de carnaval fora de época!

(Confesso: Tem horas que há tanto bloco na rua que sinto vontade de vestir minha fantasia de colombina e sair estardalhando umas intrigantes composições...)

Já vai tarde, agosto! Seja bem-vindo, final de semana!

3 comentários:

Marco Antonio Mendes disse...

E já estamos em setembro... fica a sensação de que poderíamos ter feito mais!

Marcia Silva disse...

Realmente fica...Tudo passa rápido demais. Otimizar precisa ser a palavra de ordem.
Beijos, meu querido!

Márcia Denardi disse...

Marciaaaaaaaaaaaaaaaa... te dei um presente...
Vai lá no meu blog opra vc ver!
Beijosssssss