terça-feira, 16 de junho de 2009

O (meu) porquê do Twitter

Horas atrás, limpando a caixa de entrada do Gmail, minha atenção foi atraída por alguns convites para entrar no Twitter. Ontem, no http://www.digestivocultural.com.br/ , o editor falava dos benefícios em substituir os feeds pelo Twitter. Voltando ao hoje, um contato do Messenger se identificava com a palavra ”twittando”. É o fim, pensei!

Melhor dizendo, é o começo: forças ocultas me persuadiram e lá fui eu abduzida para mais esse meio online.Cedi à tentação, recuperei minha senha e terminei meu perfil no
http://www.twitter.com/ (sim, confesso que já havia iniciado, nem recordo quando, mas não encontrei objetivo).
Inicialmente parece mesmo algo sem sentido, chato até. Fakes (vi o Tarso Cadore), estúpidos, cômicos, ridículos e chatos (eu, inclusive). Em alguns minutos de ócio, ali eu encontrei de tudo. Por que não excluí minha conta? Porque li alguns artigos e fui testar: é um recurso bem conveniente para saber, sem ter que ficar investindo tempo em acessar todos os sites de seu interesse, o que está acontecendo em tempo real na web – em todos os sites de seu interesse.


Contudo, no meu segundo tweet postei algo que revela bem minha impressão inicial após a espanada que dei nos perfis alheios:

[Ouvi o esganiçar de um cachorro ali fora... pra quem me segue aqui é "relevante" essa informação?] Senhor, perdoai os nossos pecados!

Ah, faleimesmo!

E não é que recebi resposta? “Depende do cachorro, dona Marcia”, retornou-me o curitibano Aranho. Certa a resposta do peçonhento (?), considerando que em se tratando de notícia, e os mais velhos fazem coro, “a ocasião faz o ladrão”.

Felizmente, muitos colegas da labuta são blogueiros, cronistas, bons escrevedores de notícias e assuntos variados, ligados em tudo o que há de navegável por aí. Com mensagens curtas e simples resumidas em 140 caracteres, os pássaros gorjeadores multiplicam o que há de bom, novo, criativo, importante (ou nem tanto), sem entrar na onda de responder a “simples questão: o que você está fazendo?”, no bem-vindo blog. Na realidade, muitos entram nessa de querido diário (minha filha adorou o livro Querido Diário Otário 2. Eu também. Recomendamos). Mas sou do tempo em que diário era pessoal.

Deus me livre e guarde citar publicamente, por exemplo, que o desalmado do Ronaldo (Ronaldo!) saiu de casa às 7h, sem café nem nada e sentindo muito frio – em pleno dia frio! - e chegou ao trabalho com um mau humor que estragou a manhã de todos. Naquele tempo, se eu fosse forçada a escrever essa revelação bombástica, seria algo que ficaria guardado a chaves e eu temendo mudar a vida da humanidade se algo vazasse.

Vá lá. Uma mensagem de otimismo, uma dose de bom humor ou até mesmo de pieguice não é grave. Vou confessar: adorei ler no perfil de Ramires uma poesia familiar, esquecida nas paixões da adolescência (nostalgia. Ai, ai...).

Mesmo na era da inclusão digital a qual tudo pode ser feito por meio de um telefone móvel – meu filho veio da escola assistindo Brasil x Egito no celular de um amigo, acordemos (do verbo e do substantivo): Orkut, Messenger e Twitter não são sinônimos. Um prêmio para o internauta que não prostituir.

O Twitter é uma ótima ferramenta de trabalho. Rima com a atividade do jornalismo, da comunicação. Para este fim eu aprovo. Caso contrário, pra que jogar bobagens no ventilador da rede? Vá pro Orkut ou Messenger que te pariu. Economizamos tempo, melhor.

=)

Tem uns três ali que nas próximas horas serão excluídos. Sorte deles que não mais aturarão minha falta de tolerância (esbocei um sorriso, pois em momento algum fiz jura de jamais postar besteiras. Mas se acontecer será temperado com perspicácia, justifico).

=)

“Al perderte yo a ti, Tu y Yo hemos perdido. Yo porque tú eras lo que Yo más amaba Y tu porque Yo era el que te amaba más. Pero de nosotros dos tu pierdes más que Yo. Porque Yo podré amar a otras como te amaba a ti, Pero a ti no te amaran como te he amado Yo."

Recebi essa poesia, segundo meus cálculos, em 1990. Parece que foi ontem, hihi.

8 comentários:

Cintia disse...

Acho q tipow assim. A moça deveria me dar uma aula desse trem hehe.Mas falando sério, ou sou muito chata ou sou normal..kkkk Nao entendo como tem gente que usa esse meio de comunicação o tal 'tuiter' para escrever tantaaaaa coisas desnecessárias...e detelhe...Eu, nós paramos para ler!
Te adoro doida!

Luciano Cardozo disse...

Concordo contigo Dona Márcia.
O problema é que tem muita gente achando que o tuiter é a nova maravilha do mundo. Não, não é. è só um microblog mesmo. Da mesma familia do Orkut e do blogspot.
Não podemos esquecer que: Quem é mediocre com 10 laudas, certamente será mediocre com 140 caracteres.

Obviamente, tu não sofres deste mal.

pautativa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fabiana Pangrácio e Caroline Bitencourt disse...

Locura.
Ainda não fui sugada por esse "treco" chamado twiter. Mas, confesso que ja me senti tentada várias vezes a dar uma espiadinha.
A curiosidae matou o gato né... Queem sabe morrerei feliz, ou nao.. haoihaa
Beijos amore

dona Marcia disse...

Verdade, Cíntia: paramos pra ler. Talvez seja pra justificar o ócio, hihi. Logo, logo, a Fabi entrará pra irmandade, rss. Beijão, amadas!

Lu, loucura pouca é bobagem, dirão alguns. Aguardemos a próxima 'invenção'. Você, que é da área, deixe-nos antenados. Beijos, super.

ERICK RAIMANN disse...

ADOREII A PARTE DA MENSSAGEM DO OTIMISMO MARA

Fabíola disse...

Muito bom o seu texto, ele fa apontamentos bem interessante qto ao Twitter.

Sinceramente, estou completamente viciada naquilo. Baixei o twitterfox (um aplicativo para acompanhar as atualizações de quem eu sigo, ver qdo sou mencionada e receber minhas DMs) e enquanto trabalho vejo o que esta acontecendo no mundo virtual.Um ferramenta ótima para quem é tuiteira como eu.

Quanto ao objetivo do twitter concordo q não é Orkut, nem MSN. Enfim, NÃO É UMA REDE DE RELACIONAMENTO, considero rede de informação. A troca de opiniões, links e conhecimento que pode acontecer é maravilhoso. Defendo essa ferramenta da web.

Pessoas que não sabem usa-la é normal, assim como existem no MSN, no Orkut, nos Blogs, no Youtube, e até nas nossas caixas de e-mail. Mas acho q esse é o grande trunfo do Twitter: ali vc decide quem seguir e que informações deseja receber, qlqr coisa Block na pessoa. Ahhh se a vida fosse simples assim...

Viva o Twitter! Viva o compartilhamento do conhecimento!

Abraços garota! Saudade
Sucesso

PS: Dá um follow aí: @fabiolagoulart rsrs
E vale mais um post para explicar melhor o q é o twitter...

dona Marcia disse...

O otimismo nos ajuda a ver a vida com mais disposição, Erick. Muuuito importante, não?!
Beijos!


Sim, FAbíola! Viva as redes de informação! Muito obrigada pela visita (0nde eu posso pregar a plaquinha do 'volte sempre'? haha).
Saudadona também!